A III Feira Literária de Mucugê (Fligê) terá atrações como Chico César, Ana Buarque de Hollanda, Jean Wyllys, Márcia Tiburi, Elisa Lucinda e Heloisa Buarque de Hollanda. A feira, que ocorre em Mucugê, região da Chapada Diamantina, teve sua apresentação oficial na última sexta-feira, 11, no Museu Regional de Vitória da Conquista, Henriqueta Prates. A Fligê será do dia 16 a 19 de agosto e o tema desse ano é: “Literatura e resistência: a vida nos rastros da palavra”.

Esse ano, o tema da Fligê vai exaltar as mulheres. Segundo a curadora da Fligê, a professora Ester Figueiredo, “por meio de uma homenagem a um coletivo de mulheres e à escrita feminina vamos tecer uma grande programação em encontro a tudo o que a gente quer expressar, que precisa mudar, que precisa ampliar no sentido de direitos da mulher”.

A antiga casa de Henriqueta Prates foi tomada pela voz de Yanna Gusmão e o violão de Alex Lacerda. Foto: Vinícius Brito

Mucugê é uma cidade de quase 10 mil habitantes, que desde 2016 se envolve com a palavra escrita ou não, em suas diversas formas. “Esse tema vem para discutir a palavra e a palavra ela é feminina, é música, é poesia. A palavra resiste a tudo, porque palavra é, sobretudo, memória”, resumiu a coordenadora pedagógica, Lana Sheila. “A comunidade já está fazendo uma participação brilhante, vem aí um trabalho magnífico”, completou.

O evento é realizado pelo Coletivo Lavra, a Fligê tem o apoio de emendas parlamentares dos deputados federais Waldenor Pereira (PT) e Jean Wyllys (PSOL) por meio do Ministério da Cultura, do Governo do Estado da Bahia e de parceiros locais do município de Mucugê.

Para Waldenor Pereira, “a expectativa é que nesta terceira feira ela se consolide como uma das mais importantes feiras culturais da Bahia. Já em face da sua consolidação e do seu reconhecimento, a organização tem recebido várias propostas de escritores com interesse em participar da programação, o que tem sido um desafio”.

A programação vai contar com conferências, rodas de conversa, lançamentos de livros, oficinas, leituras performadas, contação de estórias, e também outras linguagens artísticas como a música, o cinema, a fotografia e as artes plásticas. Além destes nomes, mais nomes serão confirmados até o início da Fligê.

Com informações de Ailton Fernandes – Assessoria de Comunicação da Fligê

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here