O Siga.News iniciou uma série de entrevistas sobre o tema voto obrigatório, ouvindo inicialmente a opinião dos vereadores, dependentes direto do voto popular para assumirem suas funções legislativas. Entre os já entrevistados, defesas apaixonadas, ora para manutenção do voto obrigatório, ora para extinção desta exigência.

A vereadora Nildma Ribeiro, do PCdoB, defende o voto obrigatório, para ela um instrumento em favor da democracia. Na visão da comunista, somente quem não depende do poder público, “ou os que pensam que não precisam” é que abririam mão da possibilidade de decidir sobre seu futuro. Abaixo, a declaração de Nildma.

“O voto é direito e é dever de civilidade e de democracia. Nossa posição vai pelo sentido geral de fortalecer a democracia e a participação de todos numa sociedade. O suposto direito de não votar pode ser exercido na forma do voto nulo ou branco. Nunca com a desresponsabilização com o processo democrático. Além disso, temos conhecimento de que o povo gosta de votar. Gosta de decidir. Os que não precisam do poder público ou pensam que não precisam é que querem abrir mão desta coisa essencial que é o voto. Diferentemente do que dizem nossos adversários, somos totalmente a favor de democracias fortes, onde o povo, de fato, tenha poder de decisão sobre seu presente e seu futuro”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here